odalailima@gmail.com






quinta-feira, 26 de junho de 2014

Figuras de Estilo


Era um romântico incorrigível. Foi preso por assalto à mão amada.

Contas



«Se os alemães ganharem aos americanos, safamo-nos.
Se os americanos ganharem aos alemães, safamo-nos.
Se os alemães e os americanos empatarem, safamo-nos.» 
– Salazar

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Puísia


Temos livro de declamações.

Alea jacta est


Portuguese go home. Ronaldo assiste. São dois para cada lado e a bola é redonda. Bento tem cabeça meio em risco. Só temos de ganhar 10-0 ao Gana e reduzir a dívida para 70% do PIB. Capitão diz que sermos campeões era ilusão fictícia.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Fama Show


Os homens não se medem às palmas.

SôZé


– Quem foi para si o melhor em campo, SôDalai?
– O Marco Fortes.
– E o melhor fora de campo?
– O Hugo Almeida.
– Concordo. Já viu o que podia ter acontecido se ele tivesse marcado aquela bola que o Ronaldo lhe deu de mão beijada?
– Ou se tivesse entrado o Postiga. Ou se o Quaresma não tivesse ficado em casa. Ou se cá nevasse.
– Temos de ver que esta é a mesma equipa da batalha dos Atoleiros.
– Mas enfim, nem tudo é mau. O Hugo Almeida parece que tem para pelo menos dez dias.
– O pior é o Coentrão também se ter magoado.
– Mas diz que quer dar o seu contribuinte à equipa.
– Pérola!
– E das boas.

– Valha-nos isso.

Copa


É lixado, ser esmagado por uma metáfora.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Vocações


Um amigo disse-me um dia que daria um bom advogado, mas continuámos amigos até hoje.

SôZé


– Que saudades de quando os redactores de publicidade sabiam escrever, SôZé.
– Pois é. Então e de resto?
– Nada de mais. Tenho dormido mal. Pesadelos.
– Por exemplo?
– Bem, tenho aqueles mais óbvios, como por exemplo trepar a uma árvore-de-cames, ou jogar gamão com um espanador do pó, e depois tenho um recorrente cujo significado não consigo descortinar.
– Conte, conte.
– Bem, há uma reunião do governo e eu estou ao lado a cavar uma cova muito funda. Convido os membros do governo a entrar e eles mostram-se relutantes. Vou atrás deles com uma pá e atiro com eles todos lá para dentro, com excepção dos que são Dalaitores, e cubro-os de terra.
– De facto, nada óbvio.

– Não consigo nem imaginar o que o sonho significa.

Herrar é umano


«Pedi-mos desculpa pelo erro nos nossos cartazes.» – Olá